Persona Viagens

Um novo jeito de descobrir o mundo

Os problemas das malas: como resolver?

76877_8199

Quem nunca ouviu um caso de um amigo que teve problemas com a bagagem? Ela pode ter sido extraviada, danificada, perdida, roubada (itens dela ou ela inteira), pode ter chegado em outro aeroporto (ops!)… os exemplos não faltam!

Nessa hora incrivelmente desesperadora, saber de alguns direitos e formas de agir pode ajudar muito. Nesse post iremos falar um pouco sobre nossas queridas e tão vulneráveis companheiras, as malas! Confiram informações sobre a quantidade de bagagem que pode ser despachada nas viagens, seus direitos em caso de problema e, claro, dicas para que você os evite (o que sempre é muito melhor, certo?).

VIAGENS DOMÉSTICAS

Bagagem despachada:

Em aviões com mais de 31 assentos, cada passageiro (adulto ou criança) tem direito a despachar 23Kg de bagagem, que pode ser dividido em mais de uma mala. Artigos esportivos em geral (bicicletas, pranchas de surfe, etc), instriumentos musicais e outros tipos de equipamentos devem ser incluídos nesse peso total. Caso o peso ultrapasse a franquia de 23Kg, a bagagem ficará sujeita à aprovação por parte da empresa, e o passageiro poderá ser cobrado pelo excesso de peso.

Bagagem de mão:
A bagagem de mão deve ser acomodada no compartimento da cabine ou abaixo do assento e não gera custos adicionais. Seu peso total não pode exceder 5Kg e a soma de suas dimensões (comprimento, largura e altura) não pode ultrapassar os 115cm.

VIAGENS AO EXTERIOR

Bagagem despachada:

Em voos com embarque no Brasil, a franquia da bagagem pode ser por peça ou por peso (dependendo do país de destino). No caso da franquia por peça, cada passageiro tem direito a transportar duas bagagens, de até 32Kg cada. Na franquia por peso, cada passageiro tem direito a transportar babagens que não excedam, no total, 40Kg (em primeira classe), 30Kg (em classe intermediária) ou 20Kg (em classe econômica). Crianças de colo, que não ocupem assento, têm direito a 10Kg de bagagem.

Se sua passagem tiver escalas e/ou conexões nacionais ou internacionais e todos os voos estiverem emitidos na mesma passagem, as regras brasileiras para voos ao exterior são mantidas. Caso você tenha comprado as passagens separadamente (por exemplo, um trecho nacional separado do trecho internacional, ou um trecho internacional / interno, saindo de outro país, separado do trecho internacional saindo do Brasil), a franquia não se aplica aos demais trechos. Nesses casos, é importante confirmar com a companhia aérea escolhida quais são as franquias a que você tem direito.

Bagagem de mão:

Também se aplica os dois tipos de franquia aqui: por peça ou por peso. No caso da franquia ser por peça, a soma das dimensões (comprimento, altura e largura) da bagagem de mão não pode ultrapassar os 115cm. No caso da franquia por peso, deve-se verificar na companhia aérea as definições e pesos que ela adota.

As regras para voos internacionais proíbem, na bagagem de mão, objetos cortantes ou perfurantes (como canivetes, tesouras de unha etc). Esses itens só devem ser levados na bagagem despachada.

O transporte de líquidos na bagagem de mão conta com algumas restrições: todos os líquidos, gels, pastas, aerossol e similares devem ser transportados em frascos com capacidade máxima de 100mL e colocados em embalagem plástica transparente, vedada, com capacidade máxima de 1L e não excedendo as dimensões de 20cm X 20cm. Os frascos devem estar adequadamente acomodados, com folga, dentro da embalagem plástica, que deverá ser apresentada na inspeção de embarque. A cada passageiro é permitida apenas uma embalagem.

Essas restrições são também aplicadas ao passageiro que, apesar de realizar um voo doméstico, tenha seu embarque em área destinada a embarques internacionais.

Líquidos adquiridos em free shops ou a bordo das aeronaves podem exceder esses limites, desde que apresentados em embalagem plástica selada e com o recibo de compra, datado do mesmo dia do voo, à mostra.

Medicamentos com prescrição médica, alimentação de bebês e líquidos de dietas especiais podem ser levados na bagagem de mão, desde que na quantidade necessária à utilização no período total de voo (incluíndo, aí, possíveis escalas).

742977_41514265

PROBLEMAS COM A BABAGEM

Não adianta desesperar – por mais que seja uma situação desesperadora – nem se precipitar. Se algo tiver acontecido com sua bagagem (extravio, danos ou furto), mantenha a calma e informe, antes mesmo de sair do saguão de desembarque, à companhia aérea. Com o comprovante de despacho da mala em mãos, peça para preencher o RIB – Relatório de Irregularidade de Bagagem. Após informar à companhia, contate seu seguro viagem para que eles tomem as devidas providências.

Em caso de extravio, caso a mala não seja encontrada imediatamente, guarde comprovantes de gastos referentes à alimentação, compras de roupas e itens de necessidade básica para pedir ressarcimento à empresa. Se a bagagem for posteriormente localizada pela empresa aérea, ela deverá ser devolvida no endereço informado pelo passageiro. A condição de extravio pode se manter por, no máximo, 21 dias (em voos internacionais) ou 30 dias (em voos nacionais). Caso ela não seja localizada e devolvida nesse prazo, a empresa deverá indenizar o passageiro.

Em caso de furto da bagagem ou de algum conteúdo, a companhia aérea deve ser comunicada do fato por escrito. Informe a empresa e, depois, registre uma ocorrência na Polícia, autoridade competente para averiguar o fato.

A empresa é responsável pela bagagem desde o momento em que ela é despachada até o seu recebimento pelo passageiro, e deve devolver a bagagem ao passageiro nas mesmas condições nas quais foi despachada. Ao comprar uma passagem, você estabelece com a empresa aérea um contrato de transporte. Portanto, caso se sinta prejudicado ou tenha seus direitos desrespeitados, dirija-se primeiro à empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos como consumidor. É possível, também, registrar reclamação contra a empresa aérea na Anac, após ter registrado a queixa na empresa e ter recebido o respectivo número de protocolo. A Anac analisará o fato e, caso constate o descumprimento de normas da aviação civil, poderá aplicar sanção administrativa à empresa.

DICAS
Para tentar evitar problemas ou, ao menos, amenizar suas consequências, preparamos algumas dicas para você levar em conta sobre suas bagagens:

– Identifique sua mala com um adesivo, tag ou cartão de visitas que contenham seu nome, endereço, e-mail e telefone acessível durante a viagem. Faça isso tanto na parte externa da mala quanto na interna, para caso a identificação externa seja arrancada.

– Diferencie a mala com lenços, fitas coloridas ou identificador específico. Isso facilita que você a encontre na esteira de desembarque e, ainda, evita que outros passageiros confundam sua mala com a deles.

– Utilize cadeados em todos os fechos e em todas as malas. Dê preferência aos cadeados do tipo TSA (aprovados pela Transport Security Administration, a responsável pela segurança dos terminais aéreos dos Estados Unidos). Esse tipo de cadeado pode ser aberto por uma chave-mestra, que os agentes possuem, evitando que sua mala seja avariada em possíveis inspeções. Nós já falamos um pouco sobre esse cadeado aqui.

– Retire etiquetas de voos antigos, para evitar confusões no despache da mala.

– Evite fazer o check-in muito próximo ao horário de embarque, para que, na pressa, a companhia aérea não se descuide de seus pertences.

– Leve uma muda de roupas e itens de necessidade básica em sua mala de mão. Se tiver um companheiro de viagem, dividir os pertences entre as malas de vocês também pode ajudar muito caso uma delas seja extraviada.

– Nunca despache celulares, eletrônicos, dinheiro, jóias, bens de grande valor ou cartões de crédito, as quadrilhas especializadas em furto de bagagens ficam de olho nesses itens! Evite também usar malas de grifes sofisticadas, para não chamar a atenção dessas quadrilhas.

– Tire fotos de sua mala – tanto do conteúdo interno quanto do externo – antes de despachá-la. Isso ajuda você a se certificar de possíveis danos, extravios ou furtos, e também a comprovar essas situações.

– Se você precisar despachar algum item de muito valor, declare-o e faça o seguro dele no momento do check-in. Esse procedimento é mais demorado e cobrado à parte, mas é seguro.

638187_66633897

Fonte: cartilha disponibilizada pela ANAC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 09/10/2014 por em Uncategorized e marcado , , , .

Arquivo

Endereço

Rua Francisco Deslandes, 971 - Sala 512 - Belo Horizonte/MG - Brasil - 30310-530

Contato

+55 (31) 3264-1212 persona@ personaviagens.com

Compartilhe

Facebook Twitter More...

Twitter

Instagram

Instagram
%d blogueiros gostam disto: